Dicas para produzir e tirar fotos lindas dos filhotes! {Fotografia de família | Mel Albuquerque Photography} Dicas de Fotografia |Fotógrafa SP e RJ

Evento realizado em 05/08/2016 - Fotos de meladm

Aqui vão dicas para tirar fotos lindas e congelar os anos dourados da infância dos seus filhos!

Como mãe de dois, aprendi muitas coisas sobre fotografar crianças, na prática. Tirando a parte técnica, há dicas simples que sinto que eu tenho o dever e a missão de repassar para vocês. <3 Antes que seja tarde e as crianças estejam grandes demais! Hehe.

Eu tenho filhos de 5 e 1 ano. Posso dizer que quando vi os amiguinhos da minha mais velha trocando os dentes, com uma ou duas janelinhas, eu apavorei. Achava que era o nervoso, a aflição que dá aquela ideia de ter que arrancar o dente, mas agora percebo que é também pelo fato de que ela está realmente, inevitavelmente, crescendo. Já deixou de ser a minha toddler pequenininha, minha bebezinha e, principalmente, está passando da fase mágica para fotografar. Acho que até uns 4, 5 anos no máximo, é quando eles são mais fotogênicos, estão menos ligados em poses e aparência, e agem naturalmente mesmo quando estão sendo fotografados. Eu, mesmo fotografando bastante os meus filhos, ainda me pergunto se os fotografei suficiente… rs.

Ai, que vontade que dá de congelar o tempo, não é?!!

Por isso, pegue seu caderninho e anote as minhas dicas. Não precisa ser professional, nem ter uma excelente câmera. Basta uma câmera na mão, boa vontade, paciência e muito amor no coração! E siga os três pontos abaixo: O que vestir, o melhor ângulo e luz e o momento certo!

1 – O que vestir para ficar bem na foto

Quem conhece o meu trabalho sabe que eu gosto de fotos e roupas claras. Minha sugestão é usar e vestir seus filhos sempre com roupas lisas, sem estampas e tons claros, de preferência tons pastéis ou branco, mesmo. Adoro fotografar camisa (ou blusa) branca com calça jeans ou jardineira jeans. Fica charmoso nas fotos e não distrai o olhar. O foco é na criança! E cores claras e sem informação deixam a foto mais “limpa”, arrumadinha, digamos.

Eu sei o quanto é difícil achar camisa branca ou blusa arrumadinha branca para crianças! Sempre que acho uma eu compro. Mas se você não tiver roupas assim, dá também para ser colorida. Fica lindo e alegre. Desde que não tenha aquele logo grande na frente ou um desenho nada a ver com nada… Difícil, né. Eu sei.

Mas se você gosta de fotografia e quer começar a caprichar um pouco mais nas fotos, pense nisso enquanto estiver caminhando no shopping. Aproveite as promoções! Blusas básicas são sempre úteis. A Zara geralmente tem blusas lisas. Minha filha ganhou uma bem fofa recentemente de rendinha e fica linda nas fotos. A Mixed também tem algumas opções, porém com o preço um pouquinho mais salgado. Acho que para menino é que é mais difícil, mesmo. Andei até pela Renner esses dias e nem lá eu achei coisas lisas. O jeito é apelar para camisetas básicas da Hering, que, cá entre nós, estão cada vez mais difíceis de achar, até mesmo na própria Hering. Se nada disso resolver, aquelas camisetinhas ou camisas pólo com a logo pequenininha, dão conta do recado.

Dei uma pesquisada e no final desse texto dou algumas sugestões de blusas e camisas pra quem quiser levar esse post a sério! Rs.

2 – Luz e ângulo

Fotografe sempre na altura da criança. Ou seja, abaixe! Sente no chão, se achar melhor. Deixe a máquina à mão e, assim que começar algum movimento, alguma ação legal envolvendo as crianças, clique. Não precisa estar perfeito, não precisa ter só a criança no quadro. Não tem problema aparecer móveis ou uma baguncinha.

Já falei sobre a regra dos terços, mas segue aqui novamente para quem não leu ou precisa relembrar.

Essa regra consta basicamente (e muito resumidamente) em não apenas clicar sempre centralizando o objeto. A ideia principal dessa regra é que as fotos ficam muito mais bonitas e se destacam quando colocamos o fotografado de um dos lados da foto, dentro da “cruz” que aparece do encontro dos quadrados dos cantos do gride (os quadradinhos que aparecem no visor da câmera e que nos ajuda a enquadrar a cena). Tente e você vai entender! Se tiver algum outro objeto secundário do lado oposto do objeto principal da foto, então, para dar uma “equilibrada”, melhor ainda.

Outra coisa é aproveitar a luz das janelas. Escolha um dia que esteja razoavelmente claro e isso vai ser uma grande ajuda. Não acenda as luzes de casa porque isso vai confundir sua câmera e amarelar as fotos. Abra todas as cortinas! E escolha sempre cantinhos que estejam iluminados para fotografar. Se estiver sem muita ideia, deixe brinquedos no chão, de lado pra uma janela e fotografe os pequenos ali mesmo. Janelas no geral rendem fotos lindas.

Se o dia estiver bem claro e você tiver cortinas claras, teste fechá-las e usá-las como cenário de fundo. Você pode fazer silhuetas bem legais também.

3 – Que momentos eu escolho para fotografar:

Crianças vestidas, a primeira dúvida comum: o quê devo fotografar?

Primeira regra, e isso é uma regra muito importante: Não brigue com seu filho por que ele não quer fazer o que você pede. Não peça pra ele sorrir, dizer “abacaxi” ou ficar parado, sentado, pra você clicar. Vai estragar tudo e todo o clima harmonioso e naturalidade irá por água abaixo. A realidade é dura, mas fato é que quando eles percebem que a gente precisa da colaboração deles, aí é que eles fazem o contrário, mesmo. Não é? Hahaha. Portanto, deixe rolar. Os momentos legais vão acontecer naturalmente e você precisa estar atenta!

Minha sugestão é que você escolha um dia para fotografar e, na noite anterior, já vista a criançada com um pijama em linha com o raciocínio acima (eu sei que é ainda MAIS difícil com pijamas), para que assim eles já possam ser clicados na cama, meio dormindo, ainda.

Fotografe a rotina da casa, o ritual do café da manhã, eles deitados no sofá assistindo TV, subindo no banquinho pra escovar os dentes. Eternize o quanto eles são pequitos e se viram bem pra pegar as coisas, o tamanho deles deitados na cama ou no berço. São coisas que a gente pode não dar muita bola, mas que olhando pra trás será divino relembrar. Até as birras são fofas a longo prazo! Hehe.

Me lembro até hoje que adiei um dia a montagem do berço pra que eu pudesse fotografar o último dia da minha filha dormindo nele. Praticamente eu a acordei com o barulho da câmera clicando. Essas lembranças não tem preço!!

Fotografe o banho, eles se ensaboando, peça para alguém fazer uns cliques também de você interagindo com eles, ajudando-os a se vestir, brincando com eles, segurando as mãozinhas tão pequenas. O almoço, as coisas bobas, mesmo. Acho que é legal fazer isso de vez em quando para que assim, eles sentam que faz parte da rotina da casa tirar fotos às vezes e talvez eles nem se incomodem mais nas próximas vezes em que você pegar a máquina.

Uma situação que eu amo é uma mini bagunça na cama dos pais. Eu sempre faço isso nos meus ensaios de família. Não tem erro. Coloque uma colcha ou lençóis brancos, arrume as mesinhas de cabeceira para não eternizar a bagunça, e fotografe sem pena!

Sobre mim:

Sou fotógrafa, jornalista e mãe de dois fofinhos. Sou especializada em fotografar famílias e registro também festas, batizados, gestante e fotografia de nascimento (parto, mesmo). Quer ver um pouco mais do que eu tenho feito? Entre aqui no meu blog:

www.melalbuquerque.com.br/blog

Flávia e Francisco-228(T) Flávia e Francisco-60(T) Flávia e Francisco-329(T) 0W1A9211(T)
Ensaio fotográfico de gestante, ensaios de família por Mel Albuquerque {fotografia de família em São Paulo}

Ensaio fotográfico de gestante, ensaios de família por Mel Albuquerque {fotografia de família em São Paulo}

0W1A5528(T) 0W1A8503(T) _DSC0539-3 _DSC0407 _DSC0112 _DSC0056 (T baixa) _DSC0015 14 untitled-1 3
 
Compartilhar

Posts relacionados